terça-feira, janeiro 23, 2007

Aborto I - o argumento da "vida"

Se o embrião/feto se trata de uma vida humana ou, na versão sonsa, de "uma pessoa", a lei em vigor não pune o assassínio de deficientes e filhos de violadores. O Não precisa de rever a sua argumentação urgentemente de forma a resolver este contra-senso.

1 comentário:

jc disse...

este é para mim o argumento-chave, aquele que faz estalar qualquer atitude conservadora (no sentido de deixar ficar a lei como está).
mais depressa reconheço a lógica de quem é contra o aborto per se e que acha a lei actual "criminosa".